• Fique Por Dentro:

    Das novidades que surgem na literatura!

  • Sorria!

    Porque a vida nos reserva doces e agradáveis surpresas...

  • Apaixone-se!

    Porque sempre valerá a pena amar...

  • [Novidade]

    Aqueça Meu Coração, o novo romance da autora e Blogueira Nanda Meireles

  • Conheça:

    Um Sonho a Mais, um romance nacional divertido e surpreendente.

  • Já disponível!

    Pra Vida Toda, a esperada continuação de Um Sonho a Mais.

Conheça:

Conheça:

[Resenha] Vermelho Como o Sangue - Salla Simukka

21/11/2014
Vermelho Como o Sangue 
Salla Simukka
Editora Novo Conceito 2014
Skoob aqui
Maiores informações aqui
Sinopse: No congelante inverno do Ártico, Lumikki Andersson encontra uma incrível quantidade de notas manchadas de vermelho, ainda úmidas, penduradas para secar no laboratório de fotografia da escola. Cédulas respingadas de sangue. Aos 17 anos, Lumikki vive sozinha, longe de seus pais e do passado que deixou para trás. Em uma conceituada escola de arte, ela se concentra nos estudos, alheia aos flashes, à fofoca e às festinhas dominadas pelos garotos e garotas perfeitos. Depois que se envolve sem querer no caso das cédulas sujas de sangue, Lumikki é arrastada por um turbilhão de eventos. Eventos que se mostram cada vez mais ameaçadores quando as provas apontam para policiais corruptos e para um traficante perigoso, conhecido pela brutalidade com que conduz os seus negócios. Lumikki perde o controle sobre o mundo em que vive e descobre que esteve cega diante das forças que a puxavam para o fundo. Ela descobre também que o tempo está se esgotando. Quando o sangue mancha a neve, talvez seja tarde demais para salvar seus amigos. Ou a si mesma.


* * * * * * * * * * * * * * * * * *
Minha Opinião

"Palavras, palavras, palavras, palavras, palavras, palavras, palavras, palavras. Frases, sentenças, perguntas, gritos. Beliscões, arranhões, tapas, arrastões, puxões, empurrões, chutes.
Você não é essas palavras. Você não é os gritos e os xingamentos. Você não é as coisas horríveis cuspidas em você como um chiclete sem gosto. Você não é os socos ou os ferimentos que elas causam. Você não é o sangue escorrendo do seu nariz. Você não está sob o controle delas. 
Você não é delas. 
Dentro de você, há sempre uma parte sua que ninguém pode tocar. Você é você. Você é sua e dentro de você está o universo. Você pode ser o que quiser. Você pode ser qualquer pessoa." 
Página 226.


O primeiro livro da trilogia assinada pela escritora finlandesa Salla Simukka é um mergulho gélido em um universo complexo. Com uma escrita elaborada, Salla mescla o ambiente mágico de um dos contos de fadas mais famosos com os conflitos sociais atuais. Drogas, prostituição e opressão moldam a vida de quatro jovens que se unem para compreender e sobreviver ao caos. 

"Era uma vez uma menina que aprendeu a ter medo. Contos de fadas não começam assim. Outras histórias, mais sombrias, sim."   

Com um passado cheio de marcas amargas, Lumikki (Branca de Neve em finlandês) segue sua vida como pode. Solitária, mas satisfeita, ela fica feliz em ignorar e ser ignorada. Até que se vê no meio de uma trama envolvendo três dos alunos mais populares da escola de Artes a qual frequenta. 

Elisa, Kasper e Tuukka não são seus amigos. Ela devia continuar ignorando o mundo e deixa-los se afogar nos problemas em que se meteram, mas o medo nos olhos de Elisa abala Lumikki. 
Ninguém deveria ser dominado pelo medo. 

Com relutância, a menina começa a usar sua inteligência e resistência para desvendar a rede de mistérios a qual os novos e incomuns amigos estão metidos. E se vê em sério perigo.

Com muita adrenalina, acompanhamos Lumikki em sua busca por respostas, em um auto reconhecimento e redescobrimento. 

"Vermelho Como o Sangue" é um excelente prelúdio do que nos aguarda em "Branco Como a Neve" e marca brilhantemente a estréia da autora Salla Simukka no meio literário brasileiro.


[Resenha] Para Onde Ela Foi - Gayle Forman

Para Onde Ela Foi
Gayle Forman
Editora Novo Conceito 2014
Skoob aqui
Maiores informações aqui
Resenha do livro 1 "Se Eu Ficar" aqui
Sinopse: Se você tivesse uma segunda chance para o primeiro amor... Você aceitaria? Já faz três anos que o amor de Adam salvou Mia após o acidente que mudou a vida dela. Três anos desde que Mia saiu da vida de Adam para sempre. Vivendo agora em lados opostos do país, Mia é um talento em ascensão na Juilliard, a conceituada escola de música, e Adam é o típico astro do rock de Los Angeles, com direito a notícias nos tabloides e uma namorada-celebridade.
Quando Adam se vê sozinho em Nova York, o acaso reúne o casal mais uma vez. Por uma noite.
Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa de esperança e a chama do amor que renasce.


* * * * *  * * * *  * * * * * *  *
Minha opinião

Centenas de livros lidos. Dezenas destes resenhados qui no Blog. Mas mesmo que olhe de post em post buscando algum título que eu possa ter bloqueado na memória, sei que não encontrarei nada parecido com o livro "Para Onde Ela Foi" de Gayle Forman.

Tenho essa certeza por ter uma inédita sensação percorrendo minhas veias. Uma espécie de atordoamento que minha mãe chamaria de "paixonite". Acho que é isso, estou apaixonada pela história.

Quem leu minha resenha de "Se Eu Ficar" pode perceber que eu fiquei um pouco desapontada. A tragédia de Mia Hall foi desalentadora e acompanhar sua experiência transcendental foi como assistir um aquecimento de uma esperada apresentação musical. Em teoria, o amor juvenil dela por Adam Wilde foi o principal fator para a sua decisão de viver. Entretanto esse sentimento não pareceu particularmente forte para isso. Adam me pareceu um jovem acomodado que poderia estar confundindo amor com compaixão.

Então veio a sequência. E fui pega tão desprevenida que precisei ler o livro duas vezes antes de me sentir pronta para abandonar a história tempo suficiente para escrever essa resenha.

"Para Onde Ela Foi" é narrado por Adam e começa numa passagem de tempo de três anos após o acidente. Adam é agora famoso, rico e atormentado.

Com todas as suas paranoias e fraquezas, Adam nos desperta todas as emoções perdidas no livro anterior com uma intensidade avassaladora.

O amor entre ele e Mia é analisado por tantos ângulos e de um jeito tão doce que você finalmente compreende o porquê da decisão de Mia. Entende porque ela fica, porque se afasta e porque não consegue ficar longe.

O sofrimento de Adam passa a ser nosso sofrimento e a redenção deles a nossa.

É um livro digno das minhas categorias "intocáveis" e "releituras". Daqueles raros que não pode sair da estante e que vão ser relidos em dias em que preciso relembrar que há tipos de amor perfeito, mesmo que apenas num mundo em que só posso acessar em minha imaginação.



Coluna da Lilian Freitas - Aconteceu em Veneza

18/11/2014
ACONTECEU EM VENEZA
Autora – Molly Hopkins
Editora – Novo Conceito
Páginas – 464.
Skoob - AQUI.

Sinopse: Bem-vindo a Veneza a cidade do Amor.
Ele traiu, mas foi uma única vez! Evie Dexter prometeu perdoar seu noivo, Rob – e todos os esforços para absolvê-lo de seus pecados estão valendo a pena: nos últimos 10 dias, ela só o chamou de cafajeste 11 vezes.
Graças aos céus, sua carreira de guia de turismo está indo muito bem. Evie já conheceu a elegante Dublin, a estilosa Marrakesh, com todo o luxo e glamour, a sensual cidade de Veneza, com seu vinho delicioso e os italianos impetuosos, ela agarra a oportunidade com unhas e dentes.
Se você está à procura de romance, já encontrou o seu destino: embarque em Aconteceu em Veneza, viaje com Evie e tente responder a esta pergunta: o que você faria se estivesse no lugar dela?
                                                          

Minha Resenha

Aconteceu em Veneza é uma continuação de Aconteceu em Paris e, antes que você pense que tem que ler o primeiro livro, devo avisar que isso não será necessário, já que a história do livro é perfeitamente compreensível independentemente da leitura do primeiro.

Evie Dexter é uma figura muito louca e engraçada que vai fazer você rir muito e também ficar bastante irritada. A história dela nesse livro vai começar com uma viagem romântica de reconciliação entre ela e seu noivo Rob pelas praias de Barbados.

Depois que o casal volta de viagem Rob começa a sufocar e monopolizar a coitada da Evie e isso, de início, me fez perder um pouco a paciência com ela, principalmente quando ele quer a todo custo separa-la da sua indescritível amiga Lulu. Mas ai vai aparecer uma viagem para Marrakesh com John ,um rico cliente da agencia que Evie trabalha, e é nesse momento que começo a gostar dela e principalmente de Jhon. Ele é um daqueles personagens que assim que começamos a conhecer nos apaixonamos. (Confesso que passei boa parte do livro torcendo pra ele e Evie se apaixonarem mesmo com a grande diferença de idade deles).

Quando ele chega na vida dela, começa uma sequência de reviravoltas, que não posso contar pra não perder a graça e ela acaba brigando com o noivo. John vai ser fundamental nos acontecimentos que irão se suceder na vida da nossa querida guia de turismo.

Lulu, sua amiga engraçada, espalhafatosa e maluca até o fim, vai fazer você cair na gargalhada e deixar a coitada da Evie de cabelo em pé. Mas tenho que dizer que toda mulher deveria ter uma amiga como ela, porque uma vida sem loucuras não tem a mínima graça. E loucura é o que não vai faltar na vida das duas.

Nikki é outro amigo apaixonante que vamos encontrar no livro, ele tem uma personalidade única que vai conseguir controlar de forma bem descontraída os humores de Evie. Os personagens que fazem parte da sua família serão garantia de boas gargalhadas ao longo do livro. Na realidade a história de Molly escreveu é muito rica no que se refere aos personagens secundários, todos sem exceção aparecem em momentos cruciais do livro.

Apesar do nome do livro ser Aconteceu em Veneza a história se passa em sua maioria em Londres e só lá pela página 315 mais ou menos que ela vai para Veneza. Mas é claro que vai ser lá que uma mudança importante na sua vida vai acontecer e ela vai descobrir que o seu verdadeiro amor estava ao seu lado durante anos e ela não percebeu.

O que eu posso dizer é que o livro tem uma história leve e engraçada com personagens cativantes que não deixam o sorriso morrer em nosso lábios em momento nenhum e uma personagem principal divertida, compulsiva por compras que mesmo deprimida não se deixa abater e vai às lojas o que me faz acreditar que muitas leitoras assim como eu vai se identificar com as compras absurdas que ela faz (quem nunca usou seu amado cartão de crédito para esquecer certos problemas?). Resumindo, eu indico a leitura. Amei toda a história, me apaixonei perdidamente por John e gostei da escolha do novo amor de Evie. Só espero sinceramente que autora faça um “Aconteceu na Espanha” ou qualquer outro lugar com a história de Lulu, porque se ela roubou a cena na história desse livro quem dirá em uma só dela, seria incrível.

Um abraço e até a próxima.

Sobre a colunista:

Lilian Freitas é uma leitora compulsiva que costuma ler vários livros ao mesmo tempo e não consegue ficar longe deles nem por um dia. Para ela qualquer lugar é uma oportunidade única de não só ler, mas de mostrar as pessoas seu amor pela leitura. 
"Falar dos livros é experimentar a oportunidade de liberdade que eles proporcionam."


Coluna da Lilian Freitas - Louco Por Você

07/11/2014
LOUCO POR VOCÊ
Autora – Jasinda Wilder.
Editora – Novo Conceito.
Páginas – 272.
SKOOB - AQUI

Sinopse: Nell e Kyle são amigos desde a infância. Sempre fizeram tudo juntos, então ela nem se lembra de quando se tornaram realmente um casal. Quando Kyle morre da forma mais repentina, o mundo de Nell é lançado em um abismo de incertezas e dor. É quando Nell conhece Colton, irmão de Kyle e até então um completo desconhecido para ela.
Estranhamente, é como se Colton a conhecesse há muito ... é como se ele a conhecesse por dentro. Ambos passam, então, a lutar para seguir em frente da melhor maneira possível. Nell, sufocada pelo peso da culpa. Colton, lutando contra a força que o arrasta em direção a ela ... Cada um à sua maneira, os dois precisam desesperadamente encontrar o sentido da cura e do perdão.
Em Louco por Você, Jasinda Wilder combina o calor do desejo com a angústia, a perda da inocência, o luto e as tentativas de recomeço.O resultado é uma viagem ao mesmo tempo sensual a melancólica que ficará gravada em sua pele muito tempo depois que esta história terminar.

Opinião da Lilian

Nell é uma jovem que sempre teve como parceiro Kyle, eles estavam juntos em todos os momentos e quando a paixão toma conta dos dois, ninguém se surpreende com o namoro deles.

“Kyle foi meu primeiro amor. Meu primeiro amor em todos os sentidos.” Pag 9.

A descoberta desse amor entre eles é muito fofa, o Kyle é super apaixonante. Dá vontade de leva-lo pra casa de tão lindinho que é o comportamento dele em relação a Nell. Não tem quem não se apaixone por eles juntos.

Até ai, tudo bem. O problema é que para aqueles que costumam ler a sinopse do livro, como eu, já sabiam de antemão que toda essa fofura não duraria muito e que o Kyle iria morrer. Isso pra mim foi super frustrante, pois você começa a ler o livro sabendo que um personagem tão bacana vai morrer e o pior é que o irmão dele, que praticamente não é abordado no inicio do livro, vai ficar com mocinha. 

Como assim? Esse foi meu pensamento quando terminei de ler a sinopse. Achei tudo muito confuso, mas mesmo assim parti para a leitura e até agora não me conformo com a morte de Kyle, foi muita injustiça da autora matar um personagem tão carismático.

“Não sentia nada. Não havia dor, nem quando meu braço foi empurrado ao me colocarem numa maca. Eu vi Kyle, distante, cada vez mais distante, ouvi mais vozes me fazendo perguntas, manuseando meu braço com cuidado. A dor estava como o trovão, distante agora. Como a chuva, fria e esquecida.
- Eu amo você – Não sei se essas palavras foram pronunciadas.” Pag 73.


Quando Kyle morre meu desespero vai a níveis astronômicos e eu fico mais perdida que a Nell, sem conseguir entender o que deu na autora pra fazer uma coisa dessas com ele. Aí é que entra Colton, o irmão mais velho e bad boy que vai mexer com o coração da Nell logo no enterro do seu primeiro amor. Isso mesmo o que você leu, a mocinha vai ficar mexida por ele logo que olha para o rapaz.

“Ele estava apoiado contra a árvore, com as costas curvadas, como se o peso do luto fosse grande demais para suportar. Eu sabia como ele se sentia. Peguei o cigarro de suas mãos, ignorando a faísca estranha e indesejada que subiu pelo meu braço ao sentir o tato dos dedos dele.” Pág. 83


O interesse deles começa no enterro do pobre Kylle e só vai de fato acontecer dois anos depois, quando ela aparece em Nova York e encontra Colton cantando na rua. Isso eu achei um pouco confuso, porque o encontro dos dois dá a sensação que eles tinham se visto desde o enterro, mas na verdade eles apenas estão se reencontrando naquele instante.

Desse momento em diante eles não conseguem mais segurar a paixão e entram num relacionamento conturbado, onde ambos terão que enfrentar seus demônios e descobrir que juntos podem superar suas dificuldades e tentar ser finalmente feliz.

Louco por você é um romance/drama diferente, com emoções conflitantes, com cenas bem picantes, mas que foge por completo dos romances usuais. Para quem gosta de uma história diferente, com uma dose de polêmica, vai ser um prato cheio, porém aquelas pessoas que sempre esperam um final certinho e feliz vão ficar um pouco decepcionadas.

Um abraço e até a próxima.

Sobre a colunista:

Lilian Freitas é uma leitora compulsiva que costuma ler vários livros ao mesmo tempo e não consegue ficar longe deles nem por um dia. Para ela qualquer lugar é uma oportunidade única de não só ler, mas de mostrar as pessoas seu amor pela leitura. 
"Falar dos livros é experimentar a oportunidade de liberdade que eles proporcionam."


Twittando o Amor - Teresa Medeiros

04/11/2014
Twittando o amor
Teresa Medeiros
208 páginas
Lançamento 2014
Mais informações aqui
Skoob aqui
Sinopse: Abigail Donovan é uma escritora de sucesso. Ela quase ganhou o prêmio Pulitzer e até foi elogiada no programa da Oprah. Então, por que ela passa os dias e noites escondida no chiquérrimo condomínio onde mora, na companhia de seus dois gatos, sem conseguir escrever?
Quando o seu editor a obriga a entrar no mundo das redes sociais para expandir seus horizontes, Abby imagina que vai ser obrigada a conversar com adolescentes que teclam escondido do porão de casa. Mas ela acaba conhecendo Mark Baynard, um professor britânico sexy, bem-humorado e inteligente que está viajando pelo mundo em busca de aventura. Abby tenta resistir ao seu charme, enquanto Mark começa a quebrar a resistência dela aos pouquinhos... Inclusive a resistência a se comunicar por meio de mensagens curtas.
Agora que Abby voltou a escrever - e a viver -, ela descobre que Mark guarda um segredo que poderá mudar para sempre a vida dos dois.

* * *

“O Twitter é uma eterna festa onde todos falam ao mesmo tempo, mas ninguém diz nada.”

Com ressalvas ou não, todo mundo sabe que vivemos na era das sociedades virtuais. Há quem resista a embarcar nela e há quem já está tão imerso em todas suas novas regras que sai à frente do resto de nós, meros mortais.

Em Twittando o amor, Teresa Medeiros relata o encontro desses dois extremos. Abby, uma jovem escritora em busca da autoconfirmação, é levada a conhecer um mundo novo chamado Twitter e esbarra em Mark, um charmoso e inteligente professor expert nesse estranho universo.

As mensagens trocadas entre eles são recheadas com tiradas divertidas e comparações sobre personagens famosos, sejam pela literatura ou pela TV. Essas mensagens transmitem características da personalidade e humor de Abby e Mark, mas são excessivamente variadas, o que pode levar o leitor a ficar um pouco perdido, a não ser que ele seja um cinéfilo e devorador de literatura clássica.

“Ele sorriu, e foi um sorriso que ela teria reconhecido em qualquer lugar. Era o sorriso que Sam deu a Frodo no final de O retorno do rei. O sorriso que dizia ‘Eu sempre serei seu amigo. Eu sempre o amarei, não importa o que você tenha feito, e não importa o que venha a fazer’.”

O relacionamento virtual entre os dois se desenrola de forma doce e gradual, até que “o grande drama” se revela. É uma verdade incontestável dizer que sempre há um motivo para as pessoas se esconderem atrás de uma tela quando buscam um relacionamento. E é outra verdade inabalável dizer que, seja o motivo grande ou pequeno ou que seja tarde demais para não despedaçar nosso coração, ele sempre virá à tona.

No fim Abby e Mark precisam encarar os seus medos e decidir se seu amor será forte o suficiente para ser real.

“De algum modo, Abby sabia que era uma música que duraria toda uma vida, não importava se essa vida fosse longa ou curta. Se eles pudessem passar todos os seus ‘hojes’ juntos, ela abdicaria prazerosamente de todos os seus amanhãs.”

Twittando o amor é um livro curto, direto, divertido e dramático. É um auto questionamento levantado pela autora para uma reflexão sobre relacionamento e existência. É, sem sombra de dúvida, uma ótima leitura.

Observação: O título original é Goodnight Tweetheart e após ler o livro, senti a necessidade de deixar aqui registrado que é uma pena ter sido alterado na versão brasileira. 
Boa noite Tweetheart ficaria perfeito.